Notícias  > Notícias


23-06-2017 P. António Vieira


No dia 22 de Junho foi inaugurada e benzida uma estátua do Padre António Vieira, em bronze, da autoria do escultor Marco Fidalgo. O busto teve o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e está situada no Largo Trindade Coelho (entre o edifício da Santa Casa da Misericórdia e a Igreja de São Roque), em Lisboa.
 
Presentes na cerimónia, entre várias outras individualidades (como o Provincial da Província Portuguesa da Companhia de Jesus, Padre José Frazão Correia) tomaram a palavra D. Manuel Clemente (Cardeal Patriarca de Lisboa), Padre António Vaz Pinto (Reitor da Igreja de S. Roque e Capelão da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa), Pedro Santana Lopes (Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa) e Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa).
 
D. Manuel Clemente sublinhou o espírito evangélico, patriótico e universal de António Vieira, manifesto no notável legado que a todos deixou. 
Padre António Vaz Pinto recordou a enorme injustiça que é reparada com a inauguração da estátua colocada muito perto do local onde António Vieira viveu e pregou muitos dos seus sermões.
Pedro Santana Lopes salientou a importância da iniciativa, uma vez que a estátua inaugurada é a única do Padre António Vieira, em Lisboa, e talvez no país. Sendo o Padre António Vieira uma das maiores figuras do século XVII, é justa a homenagem feita. 
 
Fernando Medina destacou a figura ímpar do Padre António Vieira e evidenciou a importância do Estado estar atento ao coletivo da sociedade, seus movimentos, crenças e valores. Medina enfatizou que um Estado laico sabe incorporar o coletivo social e, recordou, infelizmente, no passado, a incorporação do mesmo coletivo nem sempre aconteceu.

Francisco Rodrigues, sj
 

  Anterior